Como o hackathon pode ser aproveitado pelo RH

  • por
O modelo Hackathon começou com programadores e hoje é adaptado para as mais diversas áreas de atuação. – Foto: shawee.io / Divulgação

As empresas de tecnologia foram as primeiras a utilizar as maratonas de desenvolvimento, chamados de Hackathon, em seus processos de seleção, desenvolvimento e engajamento. Esses eventos surgiram como uma ferramenta gamificada na qual equipes competiam em uma maratona de desenvolvimento, com o objetivo de produzir um software capaz de resolver um problema específico previamente apresentado. Posteriormente, diversas empresas passaram a construir desafios de ideação ou de soluções neste formato. Dessa forma, uma questão importante a ser respondida é como a área de RH pode aproveitar os hackathons e utilizá-los como uma ferramenta de gestão mais moderna.

Diante disso, separamos 4 aplicações de hackathons para trazer mais engajamento nos processos de RH:

Seleção

Muitas empresas de tecnologia já usam hackathons como estrutura dos seus processos seletivos. Entretanto, empresas de outros segmentos podem também criar processos seletivos gamificados, usando o hackathon como um framework. Dentro de um hackathon é possível observar competências técnicas e comportamentais sendo aplicadas ao longo do desafio. Assim, não é apenas uma forma de deixar o processo seletivo mais leve, mas também permite aos selecionadores uma observação mais fidedigna das competências.

Desenvolvimento

Cada vez mais a área de pessoas tem buscado treinamentos vivenciais como formais mais efetivas e divertidas de se desenvolver novas competências. Os hackathons podem, então, ser utilizados dentro da estratégia de desenvolvimento tanto de aspectos técnicos quanto de competências comportamentais, como a capacidade de trabalhar em equipe, priorizar tarefas, gestão do tempo, comunicação, dentre outras.

Inovação de processos

Um desafio atual muito grande das empresas é promover inovação de processos, ferramentas, produtos e rotinas. Nada melhor para fomentar a inovação do que os hackathons. Como a própria estrutura deste tipo de evento é construída para produzir novas soluções, o RH pode elencar junto à área de negócios e gestão os maiores desafios da empresa no momento e criar hackathons internos, externos ou mistos para produzir soluções úteis, aplicáveis e viáveis para a empresa.

Endomarketing

Estamos na era da experiência do colaborador (employee experience). As estratégias de endomarketing nunca foram tão relevantes como neste momento. Enriquecer a experiência do colaborador ao longo de sua jornada na empresa é essencial para manter uma equipe engajada, apaixonada pela marca, com alta adesão à cultura da empresa e, por consequência, com forte intenção de permanecer nela, impactando a rotatividade. Os hackathons podem ser momentos que enriquecem a experiência das pessoas da equipe em diversas etapas, promovendo a maior integração entre as equipes e alinhamento aos valores da empresa. Assim, amplia o posicionamento da empresa enquanto marca empregadora (employer branding), potencializando sua força de atração e retenção de pessoas.

Entrar no mundo digital, com um RH ágil, não é uma moda, mas sim a necessidade que o RH possui de se reinventar e se adaptar à cultura do nosso tempo. Aqui você viu quatro maneiras de aproveitar Hackathons para trabalhar processos de RH. Entretanto, é importante buscar outros modelos para compor um RH cada vez mais digital, mais ágil e atualizado. Se você quiser vivenciar uma experiência incrível de um Hackathon e aprender com ela novas maneiras de se trabalhar com pessoas, venha participar do evento que vamos fazer em novembro, o 1º Desafio de Soluções em RH – Rhackathon. Clique aqui para entender como vai funcionar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.